10/20/2005

P de planeie o seu dia

Saber gerir o seu tempo é um ponto comum entre as pessoas bem sucedidas. Numa situação de desemprego, aumenta as probabilidades de ser bem sucedido em menor tempo.
Encare o facto de estar desempregado como uma função em part-time, (cerca de 4h diárias), com todos os seus requerimentos. Seja exigente consigo mesmo e disciplinado.
- Estabeleça uma hora fixa para acordar todas as manhãs.
- Aproveite as manhãs para se informar sobre as novas oportunidades de emprego. Seleccione aquelas que se enquadrem no seu perfil, e responda às mesmas (saiba como e onde num futuro post).
- Igualmente, pesquise na internet, ou até utilizando a lista telefónica algumas empresas com as quais se identifique, e contacte-as através de uma candidatura espontânea.
- Durante as tardes, aproveite para se valorizar de diferentes formas: dedique uma hora a um hobby com o intuito de se descontrair e utilizar a sua criatividade. Mesmo sem jeito, pinte, desenhe, escreva, pratique exercício físico... Transforme os seus pontos fracos em pontos fortes - participe em acções de formação que aumentem os seus conhecimentos e aptidões. Por exemplo, se se sente pouco à vontade na utilização de um computador, porque não dispender de algumas horas por semana para se aperfeiçoar nesse campo?
Aproveite também este tempo para passar mais tempo em família. A organização de uma noite de familia com alguns jogos de tabuleiro, é uma forma sem custos de providenciar divertimento para todos, ao mesmo tempo que se estreitam laços.


A de "apertar o cinto" - faça uma estratégia

Pois, ficou sem emprego. Muito provavelmente tem despesas. São as prestações da casa, do carro, o seguro, as revisões, o combustível, a água, o gás, a electricidade, as compras obrigatórias para a casa, despesas fixas de saúde, etc, etc, etc. E se tiver filhos, ai ai. Mesmo se tiver uma cara metade a trabalhar, a perda de emprego de um dos membros da familia é sempre uma má notícia para o orçamento.
Não entre em pânico, reflicta e defina uma estratégia para o seu dinheiro. Vamos a isto:
- Olhe para o saldo da sua conta, e tendo em conta todas as despesas que tem e faça as contas. Veja quantos meses tem para arranjar um novo emprego antes de a coisa ficar mesmo negra.
- Esqueça os cartões de crédito, e nem pense em endividar-se com um daqueles empréstimos imediatos anunciados na tv. Habitue-se a usar os cartões de crédito somente para verdadeiras situações de emergência. E, não, comprar um plasma não é uma emergência!
- Analise os seus hábitos de consumo, e veja onde pode cortar nas despesas. Talves seja uma boa altura para deixar de fumar, abandonar o ginásio que paga e onde nunca põe os pés, cortar com refeições fora de casa, poupar no consumo energético e de água, optar por alguns produtos de marca branca, parar de comprar roupa de marca, etc. Ou seja, cingir-se ao essencial. Não vai acreditar quando reparar no dinheiro que gasta mensalmente em coisas que realmente não necessita!
- Habitue-se a fazer uma lista de compras antes de ir ao hipermercado.
- E também tem direito a um miminho. Estabeleça um limite semanal ou mensal e ofereça-se algo que queira.

Armadilha - parte 2

Já passou os olhos por um daqueles anúncios "dobre circulares em casa, peça informações"?
Pois bem, não faça mais do que isso. Ou seja, não responda!
Se o fizer, e acreditar ingenuamente que irá receber informações sobre o anúncio não estará enganado. Mas quando o carteiro lhe cobrar uma exurbitância pelo mesmo envelope, vai mesmo sentir que caiu no conto do vigário. E aí, você acertou...
Nesse mesmo envelope encontrará uma curta explicação de como tudo funciona, ou seja um pequeno manual de como sacar dinheiro a otários, via ctt. Igualmente receberá uma pequena lista de moradas de indivíduos, aos quais é esperado que você aplique o mesmo esquema, para além de um apartado que poderá contactar se precisar de mais moradas.
Não alinhe nestes esquemas, se conhecer mais alguns denuncie neste blog.

A de armadilha

Para muitos em situação de desemprego, em especial se esta situação se demora a resolver, é quase impossível não querer dar uma vista de olhos aqueles anúncios tipo "trabalhe a partir de casa", "seja independente", etc...
Não há mal nenhum em fazê-lo, desde que o faça de uma forma consciente. Infelizmente, as informações existentes sobre este tipo de "negócios" é algo obscura. Por isso aqui vai toda a verdade:
Embora não sejam os ilegais "esquemas em pirâmide", a maior parte destes anúncios acabam por revelar-se fruto do Marketing Relacional. Ou seja, a venda de produtos sem recorrer a distribuidores e a espaços físicos (lojas). Neste caso, os produtos são revendidos através de consumidores dos mesmos, e é isso mesmo que esses anúncios esperam angariar em conclusão final. Geralmente, após visitar um site onde pode visionar alguns testemunhos de pessoas que se deram bem com este tipo de negócio, é contactado por alguém com a intenção de lhe vender a entrada para uma acção de formação, onde ficará a saber mais sobre o dito negócio, o que é apelidado de "pequeno investimento". Resumidamente, você iria aprender nessa formação a fazer o mesmo que lhe fizeram a si: a colocar anúncios apelativos nos jornais e internet, a possuir um site com os tais testemunhos, e a telefonar a quem lhe deixa o contacto. Durante esses telefonemas o seu objectivo seria igualmente vender as tais acções de formação, seguindo-se de um guião estilo "telemarketing" que lhe é fornecido nessas formações.
A prova que muita gente adere a esses esquemas é a proliferação desses anúncios típicos por toda a parte, mas cuja fonte é quase sempre a mesma. Se se vê nesta situação após conhecer a verdade, força! Mas nunca, nunca mesmo se deixe levar pelas imagens de carros topo de gama e riqueza fácil. Isso não existe.

O guia do desempregado

Este blog foi baptizado d'O guia do desempregado, mas também se poderia chamar o ABC do desemprego. Tem o objectivo principal de ajudar o máximo possível de pessoas a encontrarem emprego, mas sobretudo a fazê-lo de uma forma informada, dinâmica e consciente.
É que hoje em dia estar desempregado é como tirar um curso! E aqui pode ir encontrando todas as matérias que necessita mesmo saber, desde onde procurar emprego, as armadilhas que se encontram por aí, legislação, dicas de como adequar a sua imagem e C.V. ao emprego que procura, alternativas aos empregos convencionais, como gerir o seu tempo e orçamento, etc... De A a Z.
E, também respondemos a todas as questões que nos queira colocar, com a máxima seriedade e ética. Palavra de desempregado!